Pular para o conteúdo

30 de julho de 2015

Vitória da experiência e da negritude!

por danielmariani

No mês de junho, entre os dias 19 e 21, a Federação Catarinense promoveu o Camp. Feminino de Santa Catarina. O torneio contou com 48 participantes, das quais a grande maioria pertencia a nova geração de enxadristas do estado. Ao final da competição, a força das jogadoras mais experientes prevaleceu: a grande campeã foi a WMI Regina Ribeiro que, invicta nas 6 rodadas, ficou 1 ponto à frente das 7 (!) jogadoras que a seguiram com 4.5/6.

A vice-campeã, Karoliny da Cruz, falou com Xadrez do Brasil sobre sua performance, a organização do torneio e também sobre a importância histórica da vitória de duas atletas negras.

“Minha performance no campeonato foi satisfatória, o nível das jogadoras estava bastante equilibrado e o pódio foi disputado, sendo o critério de desempate fundamental para definir minha colocação. O resultado geral das minhas partidas foi bom, porém cometi imprecisões em alguns momentos, acredito que a minha experiência e a minha postura contribuíram para superar isso ao longo do torneio; saber lidar com situações difíceis durante as partidas faz parte do crescimento de uma jogadora, e quanto à isso a maior parte das jogadoras estão de parabéns. Meus parabéns também à arbitragem que soube lidar com a atitude antidesportiva de uma atleta durante uma partida minha, não deixando que a má fé decidisse o resultado.”

Karol se refere a uma adversária que tentou, sem sucesso, manipular as planilhas na expectativa de reverter um lance perdedor. Apesar do episódio lamentável – bastante raro, é preciso dizer – a performance de Karol ajudou a construir um pódio mui relevante para a história do xadrez catarinense.kagol2

“Me chamou a atenção o fato de que os dois primeiros lugares foram ocupados por mulheres negras em um esporte onde temos pouca representatividade. Quando criança sempre me chamava a atenção quando via pessoas como eu em lugares de destaque, acho que ter em quem se espelhar ajuda na construção da auto estima.”

Em espaços tão restritos quanto os pódios dos tabuleiros de xadrez, é significativo que 2 das 3 atletas negras participantes se consagrem nos primeiros lugares, ainda mais em uma região do país predominantemente branca. Nota-se que Mariani Nazario, que não esteve presente nesse pódio, é a atual campeã catarinense até 18 anos.

Sobre a organização do torneio, Karol – assim como outras enxadristas que participaram do evento – acredita que este foi um passo adiante na promoção do xadrez feminino em Santa Catarina.

“No geral achei o torneio muito bem organizado, houve uma melhora nas condições do torneio em relação aos anos anteriores. A premimação foi bastante atraente para as jogadoras e a vaga na final do Campeonato Catarinense Absoluto foi um incentivo a mais. Espero que a valorização do xadrez feminino seja constante nos próximos anos.”

kagol

Kathiê Librelato (3ª colocada), Regina e Karoliny

Anúncios
Leia mais de No Brasil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Observação: HTML é permitido. Seu endereço de e-mail nunca será publicado.

Assinar os comentários

%d blogueiros gostam disto: