Pular para o conteúdo

28 de junho de 2015

Todorovic: “Xadrez é algo superior”

por danielmariani

De passagem pelo Brasil, o MI sérvio Jovan Todorovic veio a Concórdia participar das atividades do I Internacional de xadrez da cidade. Além de jogar o torneio de rápido, o mestre foi desafiado em uma simultânea contra os atletas das equipes de base e Jogos Abertos de Concórdia.

Jovan, que fala um pouco de português (assim como francês e inglês), conversou conosco sobre sua estada no Brasil, seu trabalho como treinador na Sérvia e um pouco de sua visão sobre o xadrez.

XdB: Jovan, como foram as partidas na simultânea?

DSCF8288

Gente finíssima!

JT: Todos jogaram muito bem. As partidas que venci foi por uma questão de experiência, mas cheguei a estar perdido contra a Tainá [Durante]. Quando ela me ofereceu empate lhe perguntei “por quê?”… Denison [Klein] e Eduardo [Yamamoto] ficaram mal na abertura, mas mostraram que tem recursos, ficaram vivos na partida. Acho que pelo cansaço acabei cometendo alguns erros e a posição equilibrou. No final eu não podia fazer muito para tentar ganhar.

DSCF8168

XdB: E suas impressões acerca do Brasil?

JT: Estou muito feliz no Brasil, é diferente dos outros países da América Latina. Nos 20 dias que estou aqui aprendi um pouco do português com o Dragan [Stamenkovic] e pude desfrutar bons momentos. Neste primeiro dia de atividades aqui em Concórdia, ao receber as crianças para a simultânea, senti uma energia muito forte quando elas responderam “bom dia” ao prefeito, em uníssono. Me lembrou de quando eu estava no exército [risos]. Aqui tem uma energia diferente.

XdB: Como é seu trabalho na Sérvia?

JT: Raramente eu jogo. Além de ser professor de física, no que toca ao xadrez passo mais tempo treinando atletas. Entre meus pupilos estão a WIM Lilja Drljevic (2173), WIM Marija Rakic (2354), WMI Jovana Eric (2156)… Também treinei o GM Nicolas Sedlak (2537), medalhista de ouro olímpico, e Borki Predojevic (2623), que foi campeão mundial sub 16, chegou perto dos 2700 e inclusive jogou um match de rápidas com Carlsen.

Com a experiência que tenho com treinamento de jovens, posso dizer que estou muito impressionado com os talentos daqui.

Nikola_Sedlak

Nikolas Sedlak

lilja

Lilja Drljevic

XdB: Qual seu conselho para os jovens jogadores?

JT: Que leiam bons livros, de bons jogadores. As partidas do Botvinnik, por exemplo, analisadas por ele mesmo, são muito instrutivas. Porém, acima de tudo, recomendo que se divirtam, que gostem de xadrez, e confiem em si mesmos. Para jogar bem xadrez não adianta se afundar nos estudos, é preciso também ser uma boa pessoa e ser feliz jogando.

XdB: Por fim, xadrez é luta, arte, ciência…?

JT: Acho que tem um pouco de tudo. Tem que ser lutador, sim, tem que ser artista e, claro, xadrez tem que ser abordado também de forma científica. Mas acho que o xadrez é muito mais que isso. Há tanta identidade com a vida, em si, que não é possível definir assim, “apenas” ciência ou “apenas” arte. Há tantos mistérios envolvendo sua origem, seus significados, que o xadrez só pode ser visto como algo superior.

Anúncios
Leia mais de Artigos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Observação: HTML é permitido. Seu endereço de e-mail nunca será publicado.

Assinar os comentários

%d blogueiros gostam disto: