Pular para o conteúdo

7 de agosto de 2014

“Queremos uma medalha – é pra isso que estamos aqui”

por danielmariani

Conversarmos com a jogadora mais forte do mundo, a lendária Judit Polgar. Ela já jogou 9 Olimpíadas desde sua estreia na equipe feminina da Hungria em 1988, com 12 anos. Desde 1994 ela joga o torneio aberto em um time sempre candidato a medalhas. Judit defende o 4º tabuleiro húngaro em Tromso e começou bem o torneio, vencendo as duas primeiras partidas [neste momento, passada a 5ª rodada, Judit já fez seu terceiro ponto em 3 partidas – NT].

Entrevista com Judit Polgar por Tarjei Svensen

Tarjei J Svensen: Judit, você já jogou em muitas Olimpíadas. Quais as suas impressões sobre esse evento em comparação com os anteriores?

Judit Polgar: Bem, muitas coisas estão bem organizadas. Gosto do salão de jogos e é impressionante como vejo, aqui em Tromso, todo o tipo de logos e cartazes, o que é muito bom. A comida é excelente, especialmente o salmão, que eu gosto muito. Meu hotel é bom e a vista é linda, estou muito contente. Tem um problema com os banheiros daqui que estão um pouco abaixo do padrão.

O que você faz no intervalo entre as rodadas? Os planos incluem passeios?

Bem, talvez iremos a algum lugar no dia livre mas por enquanto o foco é no torneio e na preparação.

E quais suas expectativas acerca do time húngaro?

Obviamente queremos pegar medalha. É para isso que estamos aqui – e somos número 5 na listagem inicial. No entanto há muitos times fortes e todos vieram com esse mesmo objetivo. Em geral não penso muito nisso. Temos que jogar bem e vencer, o que nem sempre é a mesma coisa (risos). Em geral é preciso estar entre os 10 primeiros colocados até a rodada 8 ou 9 e aí, vencendo os últimos 2 ou 3 matches, se chega lá. Precisa estar perto dos grandões.

Quem você considera favorito ao título?

Obviamente a Rússia tem o maior rating e são os melhores, claramente, mas nos últimos anos eles não tem conseguido demonstrar isso no tabuleiro.

E porque?

Bem, há várias razões. Pode ser por causa do cansaço ou falta de entrosamento – muito individualismo. Provavelmente há muita pressão e as autoridades estão esperando que tragam o ouro para casa. Portanto há muitos fatores, mas claramente algumas coisas não funcionaram nas últimas Olimpíadas. Além disso os outros times são muito focados e tem fome de medalhas.

Tromso round 1 577

O que você acha da cobertura de xadrez por parte da mídia na Noruega?

Acho realmente incrível e é fantástico o fato de a Noruega ter obtido a chance de organizar a Olimpíada muito antes do Carlsen ser o número 1. Os organizadores tiveram muita sorte e eu acho ótimo que se beneficiem da cobertura por parte de canais de alcance nacional, pois o xadrez precisa disputar espaço com tantos outros esportes mais conhecidos. Isso é mesmo impressionante, e esta é sua primeira Olimpíada, os organizadores devem estar orgulhosos disso.

O site também foi muito bem feito. É ótimo que possa ser visualizado em três línguas, e todos os comentários. Realmente foi muito bem planejado.

[Matéria original em inglês]

Anúncios
Leia mais de Elite Mundial

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Observação: HTML é permitido. Seu endereço de e-mail nunca será publicado.

Assinar os comentários

%d blogueiros gostam disto: